PARAUAPEBAS

EM PARAUAPEBAS, MORADORAS DO BAIRROS TROPICAL E IPIRANGA SÃO QUALIFICADAS PELA SEDEN

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden) mantém o foco em alternativas diretas com a população para o seu avanço econômico. Desta vez, moradoras dos bairros Tropical e Ipiranga passaram por qualificação profissional com a produção de ovos de páscoa.

O encerramento do curso ocorreu na sexta-feira, 23, e foi realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Associação Central dos Moradores dos Bairros Jardim Ipiranga e Tropical (ACMBJIT).

Ovos de páscoa e chocolate em geral foi a oficina escolhida diante da facilidade para produção e comercialização pelas moradoras, que podem colocar em prática o que aprenderam até mesmo em casa. Portanto, uma alternativa muito próxima da realidade das alunas.

Para a vice-presidente da ACMBJIT, Raimunda da Silva, a qualificação veio em boa hora, e ela já começará a produzir ovos de páscoa para vender por conta própria. “Vou comprar o material e começarei a vender meus produtos antes mesmo da páscoa, pois produzirei imediatamente”, disse a aluna.

Mas o incentivo oferecido às moradoras não ficou por aí. Dulcicléia Guimarães, agente de crédito do Banco do Povo, fez orientações sobre como obter empréstimo para microempreendedores: “O primeiro requisito é estar trabalhando por conta própria por pelo menos seis meses. A oportunidade é oferecida para qualquer pessoa física, e agora estas mulheres sabem o caminho para ter acesso aos benefícios”, afirmou.

Isaías de Queiroz, secretário municipal de Desenvolvimento, acompanhou o curso e disse que a qualificação profissional é uma das maneiras mais eficientes de fomentar a economia. “O objetivo da prefeitura municipal é garantir que a população, estando ou não no mercado de trabalho, possa obter renda. Assim garantimos mais facilidade para a inserção destas pessoas no mercado de trabalho e incentivamos o empreendedorismo nos bairros” pontuou.

CONSULTORIA ABERTA À COMUNIDADE

Além do Sebrae, um grande parceiro da Prefeitura de Parauapebas, a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) também ofereceu apoio técnico às alunas. Álvaro Ferreira, professor do urso de engenharia de produção, explicou que a universidade mantém uma empresa júnior de consultoria aberta à comunidade, formada por alunos e professores.

“A empresa júnior tem como principal finalidade levar os conhecimentos gerados dentro da unidade acadêmica para o mundo real, ou seja, vai servir como uma ponte entre a universidade e essas pessoas que precisam deste conhecimento seja ele financeiro, de produção ou todo o processo para um microempreendedor”, explicou.

A Seden já ofereceu também o curso de panificação para os moradores do Tropical e do Ipiranga. A iniciativa que já beneficiou tanta gente deverá ser concretizada em vários outros bairros dentro da política do governo de descentralizar ações que preparam mão de obra para atendimento nos próprios bairros, desenvolvendo assim a economia local.

 Jéssica Diniz



POPULARES

Topo