NOTÍCIAS

OPERAÇÃO DAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR RESULTA NA APREENSÃO DE MAIS DE 5 MIL MUNIÇÕES

Paragominas

As Polícias Civil e Militar, em ação conjunta, apreenderam, nesta terça-feira (12), mais de 5,3 mil munições de diversos calibres em situação ilegal, no interior de uma loja, localizada no Centro, próximo à feira, em Paragominas, nordeste paraense. Durante a operação, o dono do estabelecimento foi preso em flagrante. Segundo o delegado Antonio Miranda, titular da Superintendência da Região do Capim, sediada em Paragominas, por volta de meio-dia, policiais militares prenderam e apresentaram à Polícia Civil o preso Eleilson Lima da Silva, de 35 anos. Ele foi flagrado enquanto portava aproximadamente 40 cartuchos para espingarda calibre 20.

Após a prisão, o acusado foi interrogado sobre o local em que havia adquirido as munições. “Ele identificou o proprietário de uma loja como o vendedor nas munições”, detalhou o delegado. Diante da informação, o delegado Saulo Rezende e o investigador Carvalho, em conjunto com o sargento Ronaldo e soldado Evermanos foram ao estabelecimento comercial, onde, durante vistoria, encontraram grande quantidade de munição de diversos calibres, inclusive de calibres de uso restrito às Polícias, e ainda apreenderam acessórios de armas e para fabricação de munição. No local, foi preso em flagrante o comerciante Eudes Mota Ribeiro, 45 anos, proprietário do estabelecimento.

O material apreendido e o comerciante foram apresentados ao delegado de plantão, na Seccional de Paragominas, para adoção das medidas cabíveis. Após conferência, foram contabilizadas 5.377 munições apreendidas. “Havia munições de espingarda de calibres 12, 16, 20 e 28, e munições de revólver de calibres .22, .32, .38 e .44”, detalha Miranda. Além das munições, foram encontrados 678 cartuchos vazios de diversos calibres; cerca de 11 quilos de pólvora; 4.566 espoletas; uma pistola de pressão a gás e 11 simulacros do tipo “airsoft” – usadas em competições esportivas – semelhantes à pistola 24/7 calibre .40. O preso vai responder pelo crime de porte ilegal de munições. Já o comerciante Eudes Ribeiro foi autuado pelos crimes de posse e porte ilegal de armas e munição de uso permitido e de uso restrito, e por comércio ilegal de armas e munições, conforme previsto no artigo 17 do Estatuto do Desarmamento. O material ficará apreendido à disposição da Justiça.



POPULARES

Topo