PARAUAPEBAS

FAMÍLIAS SÃO DESPEJADAS NO CIDADE JARDIM POR NÃO CONSEGUIREM PAGAR AS ALTÍSSIMAS PARCELAS DE LOTES

PARAUAPEBAS

Ordem de reintegração de posse de cinco lotes foi cumprida nessa terça-feira (11), iniciando no período da manhã e concluído a tarde, no Bairro Cidade Jardim. A Buriti Empreendimentos Imobiliários ganhou na justiça o direito aos imóveis por falta de pagamento das parcelas restantes por parte dos moradores. A população ficou revoltada e a polícia teve que ser chamada.

Um dos moradores não estava no imóvel no momento da chegada do Procurador de Justiça e teve sua casa aberta com a ajuda de um chaveiro para a retirada dos pertences do mesmo. O caminhão de mudança estava na porta e os móveis foram retirados e levados para o Alojamento da Buriti. A cena revoltou muitos populares que estavam no local. A Polícia Militar foi chamada e acompanhou a ação.

O vereador Rafael Ribeiro esteve no local e tentou contornar a situação, mas não obteve êxito. Rafael disse que irá propor uma comissão na Câmara Municipal de Parauapebas para acompanhar a situação. “Precisamos criar essa comissão para ter um embasamento jurídico, ter uma equipe técnica para que possamos entender essa situação. Esses juros abusivos onde um cidadão compra um lote por trinta mil, pagou vinte e oito mil e deve quarenta mil. Não consigo entender. Começou pagando duzentos reais e agora tá pagando quatro mil reais.”, afirmou Rafael.

Na Sessão Legislativa dessa terça-feira, o vereador Marcelo Parceirinho tomou conhecimento da ação e também criticou a o despejo das famílias. “Me chegou a informação agora a pouco de que, neste momento, está acontecendo no Cidade Jardim, o despejo de uma família que não deu conta de pagar o terreno. Uma família foi expulsa por causa desse juros absurdos que estão sendo cobradas por essas empresas de loteamento. E o poder público, tanto prefeito, o executivo e essa casa tinha que ter alguma forma de interferir neste processo de expulsão das pessoas que já, até, pagaram o até terreno que vale. Hoje se você for comprar um terreno, custa R$ 40 mil reais, tem gente que já pagou 80 mil e ainda está devendo cinquenta mil, cem… tem que pagar o terreno três, quatro, cinco vezes. É de cortar o coração. Pra onde é que aquela família vai?”, questionou Marcelo.

Tentamos contato com Buriti Empreendimentos Imobiliários, porém, não tivemos sucesso.


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


POPULARES

Topo