CANAÃ DOS CARAJÁS

AGÊNCIA E COOPERATIVA CONTINUAM FECHADAS EM CANAÃ DOS CARAJÁS

Sete dias depois de um ataque criminosos que destruiu um banco e uma cooperativa de crédito em Canaã dos Carajás, no sudeste do Pará, as unidades continuam sem atendimento no município. As pessoas que precisam realizar operações bancárias têm que viajar para outras cidades como Parauapebas, distante 60 km.

O ataque às instituições financeiras aconteceu na madrugada de segunda-feira (3). Os bandidos usaram explosivos e até o Destacamento da PM foi alvo dos tiros da quadrilha. O bando fugiu e ninguém foi preso.

A saída para correntistas, tanto da agência bancária, quanto da cooperativa de crédito tem sido ir até a cidade de Parauapebas, onde há filiais do banco e da cooperativa. Essa viagem será a única opção por tempo indeterminado.

A situação preocupa os empresários de Canaã. “A pessoa indo lá, se sente atraído a se dirigir ao comércio lá mesmo, causando esse prejuízo pra gente aqui”, disse o empresário Arildo Neres.

Na quarta-feira (5), a cooperativa começou a ser reformada, mas ainda não há previsão para o fim das obras. Já a agência bancária, que atende 1.300 servidores municipais de Canaã, está fechada.

O mecânico Gilmar Rodrigues tinha se programado para fazer na semana passada a transferência da conta bancária de Rio Maria para Canaã dos Carajás, mas o banco foi assaltado e os planos dele precisaram ser adiados.

“Na última vez que assaltaram, o banco passou mais de três meses fechado. Quando que vai agora resolver o meu problema? Eu tenho consórcio no banco, preciso fazer outro… tumultuou tudo de novo, não sabem nem quando resolve”, afirma Gilmar.

O Banco do Brasil informou que já acionou fornecedores para analisar as estruturas danificadas e que os clientes podem usar casas lotéricas, correspondentes e banco postal para serviços bancários sem pagar mais por isso.

G1/Pará


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


POPULARES

Topo