POLÍCIA

SUSPEITO DE ESTUPRO CONTÍNUA PRESO NO TOCANTINS MESMO SEM PROVAS

AUGUSTINÓPOLIS – TO

Ainda se encontra a disposição da justiça do estado do Tocantins, Elias Souza, preso pela Polícia Civil do Estado considerado foragido da justiça pela prática do crime de estupro. O mesmo foi preso através de mandado de prisão preventiva ocorrido em novembro do ano passado.

Entenda o caso

A prisão se deu após chegar informações de que três crianças (meninas de sete, cinco e três anos) poderiam estar sendo vítimas de estupro, sendo o possível suspeito o companheiro da mãe das crianças, mas segundo informações nada ficou comprovado.

De acordo com uma das testemunhas, que conhece a ex-companheira de Elias,  as crianças mencionadas no inquérito como vítimas são portadoras de uma doença e que a mãe estaria omitindo para justiça na tentativa de livrar o ex companheiro do suposto crime.

Diante da suspeita iniciaram-se por parte da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Augustinópolis (DEAM), comandada pela Drª Daniela, imediatas diligências para se constatar ou não a ocorrência de violência sexual.

Após averiguação a Polícia Civil constatou que existia contra Elias um mandado de prisão contra o suspeito do crime de estupro no estado do Pará. A suspeita era de que Elias Sousa teria fugido para o estado do Tocantins.

Diante das informações, com o apoiou da 1° e 2° Delegacia de Polícia Civil de Augustinópolis e da DEIC Araguatins, se iniciaram diligências para efetuar o cumprimento do mandado de prisão, o que ocorreu no município de Carrasco Bonito.

Posteriormente, Elias foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil de Augustinópolis para os procedimentos legais sendo recolhido na Cadeia Pública de Augustinópolis onde se encontra preso até o presente momento.

De acordo com informações repassadas a nossa redação por familiares do suspeito, desde que foi preso não houve nenhuma prova concreta das acusações.
Nenhuma vítima compareceu a delegacia daquele estado para proceder contra Elias Souza. Mesmo, sem provas concretas o suspeito continua preso. Ele estaria sendo representado judicialmente por um Defensor Público.

A família questiona porque Elias continua preso, já que não há nada que comprove as acusações e pedem providências para que ele possa ser colocado em liberdade.

Tentarmos contato com Delegacia de Polícia Civil de Augustinópolis, até o momento sem êxito.


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


POPULARES

Topo