POLÍTICA

VEREADOR PERDE MANDATO POR INFIDELIDADE PARTIDÁRIA

Vereador de Santarem Silvio Amorim

SANTARÉM

O vereador de Santarém, Sílvio Amorim, eleito pelo PSL em 2016 e que mudou para o PSC, após assumir o mandato na Câmara Municipal, perdeu o mandato na manhã desta terça-feira, 22. A justiça eleitoral deferiu pedido do PSL, que alegou que o vereador foi eleito pela legenda, portanto, o mandato é do partido, já que ele praticou a infidelidade partidária.

Amorim poderá recorrer, mas disse a imprensa que ainda não se reuniu com sua assessoria jurídica para definir quem medidas judiciais serão tomadas.

Uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou que o mandato pertence ao partido e não ao político. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) determinou imediata comunicação à Câmara Municipal de Santarém que terá o prazo de dez dias, no máximo, para dar posse a Jackson do Folclore.

Sílvio Amorim, que é biólogo e de família evangélica, está no segundo mandato de vereador. O primeiro foi eleito pelo PRTB, depois migrou para o PSL e se elegeu para o segundo mandato. Mas, afirma que divergências de ideias no partido o moveram a sair da legenda e ir para o PSC. “Tínhamos um estatuto com diretrizes, que não discrimina mulheres, que era contra a homofobia, contra a ditadura, mas de repente o PSL começou a entrar por outro caminho. Não me senti à vontade pela forma da nova condução do partido”, garantiu.

Depois de mais de um ano no PSL, Sílvio Amorim conta que decidiu ingressar no PSC, onde foi bem acolhido pelo partido. ” Não me senti discriminado, mas a postura contra a estatuto não me interessa”, informou.

O pedido de perda do mandato foi feito pelo presidente do diretório estadual do PSL, Rogério Barra, juntamente, com o primeiro suplente, Jackson do Folclore.

Uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou que o mandato pertence ao partido e não ao político. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) determinou imediata comunicação à Câmara Municipal de Santarém que terá o prazo de dez dias, no máximo, para dar posse a Jackson do Folclore.

Fonte: Roma News


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


POPULARES

Topo