CRUELDADE

HOMEM MORRE APÓS SER BRUTALMENTE AGREDIDO E QUEIMADO VIVO

PARAUAPEBAS

Maurivan Coimbra de Sousa, 38 anos, foi espancado, arrastado numa vicinal de piçarra, zona rural de Parauapebas, depois, teve o corpo incendiado. O crime foi registrado no Vale das Águas, a 15 quilômetros do centro de Parauapebas, município de Carajás, na tarde deste domingo (3).

Maurivan seria mototaxista, levou uma paulada na cabeça, foi amarrado em uma corda ligada a uma motocicleta e arrastado na estrada por aproximadamente 500 metros. O assassino, ainda não identificado, ateou fogo na vítima ainda desmaiada, mas, a Polícia Civil, acredita que ele ainda estava vivo quando incendiava e se contorcia de dor.

A polícia ouviu Maria do Bom Parto Alves, proprietária de um bar, onde assassino e vítima estavam. Ela informou que os dois ingeriam bebida alcoólica quando se desentenderam e um deles atirou cerveja no rosto do outro. “Primeiro chegou um homem que estava em uma moto amarela, depois, o que estava lá em baixo e que chegou em uma moto preta veio aqui para cima e jogou uma lata de cerveja na cara do outro. Eu saí de dentro da cozinha e fui tentar evitar a briga, porém, no momento em que eles me empurraram, lembrei de um conselho de um delegado que me falou que quando alguém tivesse brigando, para eu não apartar a briga de ninguém. Eles começaram a discutir e pedi para eles saírem e não vi mais nada”, relatou.


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


POPULARES

Topo