POLÍTICA

CÂMARA DE VEREADORES DE PARAUAPEBAS INICIA TRABALHOS LEGISLATIVOS DESTE ANO

Na manhã desta sexta-feira(15/02), a Câmara Municipal de Parauapebas abriu os trabalhos legislativos para o ano de 2019.

A solenidade foi marcada pela grande presença de autoridades municipais, pela participação da comunidade e pela cobertura da imprensa local.

Durante a cerimônia, os vereadores revelaram que as expectativas para os trabalhos deste ano são positivas. Entretanto, ficou marcada durante os discursos a preocupação dos parlamentares com a educação superior pública e gratuita, ampliação do atendimento hospitalar e segurança e fiscalização em torno das barragens de rejeitos da extração mineral. Outro ponto que recebeu a atenção durante os debates foi a pretensão de manter um diálogo pacífico e produtivo entre a Casa de Leis e o Poder Executivo municipal.

A Mesa Diretora da sessão solene foi composta pelo presidente da Câmara, vereador Luiz Castilho; vice-presidente da Casa de Leis, vereador Horácio Martins; pelas vereadoras, primeira e segunda secretária, respectivamente, Eliene Soares e Kelen Adriana.

Também compuseram a mesa dos trabalhos o secretário municipal de Planejamento, João José Correa, representando o Poder Executivo; o deputado estadual Alex Santiago e o presidente da Câmara Municipal de Piçarra, Marcos Chagas.

O secretário municipal de Planejamento, que representou o prefeito Darci Lermen (MDB), deu uma “cutucada” no governador Helder Barbalho (MDB).

Em seu pronunciamento, João Corrêa afirmou que esse momento de abertura dos trabalhos legislativos é importantíssimo, “principalmente em Parauapebas que respira política”.

Corrêa afirmou que o governador Helder Barbalho precisa lembrar de algumas “situações” que foram acordadas na campanha eleitoral, quando ele era o coordenador da campanha de Helder em Parauapebas e região.

“Alex Santiago, que você possa levar ao governador algumas situações, como por exemplo, a parceria para gestão do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), que consume um grande volume de dinheiro do município, construção de uma escola no Complexo VS-10 e a retomada de algumas obras, como escolas no Bairro Cidade Jardim”, relatou João Corrêa, para que o Deputado Estadual Alex possa interceder por Parauapebas junto ao governador do Pará Helder Barbalho.

Ainda de acordo com o secretário de Planejamento de Parauapebas João Corrêa, Helder Barbalho precisa assumir vários compromissos que atualmente são bancados pelo município, porém, são de responsabilidade do Governo do Pará. “Parauapebas investe cerca de R$ 18 milhões com coisas que são de responsabilidade do estado. Isso precisa ser revisto e que o estado possa assumir a sua responsabilidade. O IML, por exemplo, tudo é bancado pela prefeitura”, enfatizou Corrêa.

João Corrêa

Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente da Câmara Municipal, eleito para o biênio 2019/2020, vereador Luiz Castilho. Ao se pronunciar, o presidente reafirmou que carrega a missão de conduzir o parlamento, sempre exercendo a representatividade da pluralidade. Para isto, já está desenvolvendo, juntamente com os demais parlamentares, o Projeto Câmara Cidadã.

Luiz Castilho

“Nosso objetivo com o Projeto Câmara Cidadã é ouvir e buscar solucionar as demandas e anseios de nossa comunidade. Vamos propor parcerias com todos os entes prestadores de serviços públicos para enriquecer e obter melhores resultados. Queremos ser os agentes transformadores das políticas públicas de nosso município. Meu objetivo é fazer com que o Poder Legislativo esteja presente na vida das pessoas. Além, disso pretendo continuar unindo forças entre o Poder Executivo e Legislativo”, destacou.

Durante a cerimônia, o presidente da Casa anunciou o vereador João Francisco Amaral Pavão como novo líder do governo na Câmara. Em seu pronunciamento, o vereador Pavão ressaltou que quer dar uma resposta satisfatória à população de Parauapebas por meio de sua atuação parlamentar como líder de governo. “Pra mim foi uma satisfação muito grande ter recebido o convite de ser líder de governo nesta Casa. Minha função será de estabelecer um elo entre o Legislativo e o Executivo e, assim, desempenhar um bom diálogo entre os poderes”, afirmou o parlamentar.

João Francisco Amaral Pavão

O vereador Rafael Ribeiro (MDB) voltou a demonstrar preocupação em relação ao ensino superior na cidade e região.“Vim do movimento estudantil e desde 2011 iniciamos um sonho que foi a chegada do Campus da UNIFESPA em nossa cidade, porém, apesar dos esforços, por falta de força política, acabamos perdendo o embate. Precisamos urgentemente investir em uma nova matriz econômica para Parauapebas e isso com certeza deve passar pela educação”, relatou Rafael Ribeiro.

Em seu pronunciamento, o jovem que é o único vereador nascido em Parauapebas e o mais jovem do parlamento, afirmou que é preciso que os estudos para a criação de uma faculdade municipal sejam iniciados.

Rafael Ribeiro

Temos vários exemplos de faculdades municipais que deram certo, como em Gurupi, no Tocantins. Parauapebas tem totais condições de ter uma faculdade municipal e enquanto estiver forças, irei lutar por isso, afinal, Parauapebas não pode depender apenas de mineração, até porque isso é passageiro. Precisamos abraçar a causa da educação e trabalhar em prol de nossos jovens”, relatou o parlamentar, que finalizou seu pronunciamento dizendo: “Precisamos ser um pólo referência em formação de conhecimento, porque um dia a mineração vai acabar”.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, vereador Horácio Martins (PSD), usou a tribuna na sessão solene de reabertura dos trabalhos legislativos, ocorrida nesta sexta-feira (15) e fez várias reclamações contra os redutores de velocidade, conhecidos como “pardais”.

Se dirigindo ao secretário municipal de Planejamento de Parauapebas, João Corrêa, presente na sessão, Horácio Martins afirmou que os redutores de velocidade que estão espalhados em várias partes do município estão funcionando de forma irregular.

“Peço que o senhor possa ver com a Procuradoria Geral do Município a retirada desses pardais, caso contrário, iremos acionar o Ministério Público para fazer uma investigação”, relatou Horácio, se dirigindo a João Corrêa.

Ainda em seu pronunciamento, o vereador afirmou que esses pardais estão multando pessoas do bem e retirando alimentos de muitas mesas por conta de valores abusivos de multas aplicadas por um sistema que segundo o parlamentar, nem está regular.

 


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


POPULARES

Topo