ITAITUBA

Grupo de indígenas cercam agentes da PRF no quarto dia de interdição na BR-163, no PA

Garimpeiros e indígenas seguem interditando pelo quarto dia consecutivo o trecho da BR-163 que fica no município de Itaituba, sudoeste do Pará. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) o clima é de tensão na região. Um grupo de agentes foi cercado por cerca de 150 índios e tiveram que se retirar do local. Além disso, cinco viaturas da Polícia Militar, que seguiam em direção à Novo Progresso, também foram ameaçadas pelos indígenas, e foram obrigadas a voltar. Não há previsão para a liberação completa da via.

Os trabalhadores, que atuam de forma ilegal, paralisaram as atividades para cobrar a legalização dos garimpos na região. A interdição da rodovia começou na segunda-feira (9). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o engarrafamento possui em média 40 quilômetros em apenas um dos sentidos da via. Os manifestantes seguem liberando a via a cada 12 horas, em apenas um sentido.

BR-163, também conhecida como Cuiabá-Santarém, liga os municípios da região do Baixo Amazonas ao centro-oeste do Brasil. A interdição acontece no distrito de Moraes de Almeida, na zona rural de Itaituba. A rodovia é a principal rota da região para o escoamento da safra de grãos do Pará.

Na manhã desta quinta (12), um grupo de caminhoneiros interditou outro ponto da BR-163. O bloqueio, que fica no quilômetro 345 da rodovia, foi uma resposta a interdição dos garimpeiros. Nesse novo ponto, não há liberação de veículos, segundo os caminhoneiros.(Por: Tiago Araújo)


Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POPULARES

Topo